PERDI MEU EMPREGO, E AGORA?

cb1b5c406b69bdb03b3e729d4fe1df7a

Atualmente, estamos vivendo  uma época de profunda crise econômica e política e todos os dias pessoas estão perdendo seus empregos. A pergunta que mais se ouve é: “Perdi meu emprego, e agora?”. Sem dúvida é um momento difícil onde muitas emoções se mostram envolvidas: sentimentos como tristeza, medo, raiva, abatimento, inúmeros questionamentos e perda da autoestima.

Num primeiro momento é natural que a pessoa se sinta sem chão, sem saber como dar a notícia a seus familiares e se perceba com vergonha de falar sobre seu novo “status” de desempregado com amigos. Mas não precisa ser assim, passado o período inicial do choque pela notícia recebida e tudo o que ela representa é hora de dar um tempo. Esse tempo é necessário para que você reavalie sua carreira e a própria demissão.

Mas note que essa pausa para reavaliação não deve ser  muito longa a menos que você tenha outras fontes de renda e não esteja preocupado com recolocação profissional. Na verdade o tempo necessário pra você assimilar sua nova condição é relativo mas você precisa perceber que já possui uma nova ocupação:  ser um vendedor de si mesmo e encontrar os meios e os métodos para  voltar ao mercado de trabalho o mais rapidamente possível.

Entenda que você é seu novo produto, ou seja, para voltar a ativa você vai precisar cuidar da embalagem do produto (sua aparência), do conteúdo do produto (atualizar seu curriculum e analisar as falhas e deficiências do mesmo) e se mostrar disponível para novas possibilidades em sua carreira. Talvez você enxergue a necessidade de ingressar em novos cursos de atualização, novos cursos de idioma e acionar sua rede de contatos. O fato é que cuidar do seu emocional e focar nos seus pontos fortes é fundamental para estar a frente e ser um profissional competitivo.

Não tenha pena de si mesmo: saiba vender “seu peixe”. Lembre que nada é por acaso e que o Universo está lhe dando um momento de pausa forçada. Use o momento para se fortalecer e para crescer a fim de estar melhor preparado para novas oportunidades. Os recursos financeiros obtidos com a rescisão do contrato de trabalho, saque de FGTS, seguro-desemprego e outras indenizações devem ser vistos como possibilidades de investimento em sua própria carreira. Evite os gastos supérfluos e foque no seu maior e melhor investimento: você!

O assunto rende outras postagens, com certeza, mas se você não estiver conseguindo manter sua energia, sua autoestima e sua esperança, não perca mais tempo e busque ajuda especializada.  Submeter-se a um processo de análise através da psicoterapia vai te ajudar a entender seu momento atual e você estará investindo no seu crescimento pessoal, evolução profissional e autoconhecimento. Para saber mais sobre a psicoterapia com ênfase em recolocação profissional, na abordagem junguiana e como ela pode te ajudar a encontrar o verdadeiro caminho até a sua realização profissional, clique agora no link abaixo:

https://carlalindolfo.wordpress.com/

É hora de repensar, entender, crescer, transformar…porque ninguém transforma ninguém mas ninguém se transforma sozinho. AGENDE SUA SESSÃO!

executivos

Escrito por

Psicoterapeuta Junguiana pós-graduada pela FACIS e IJEP e Expertisse em Terapia Floral de Bach.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s